Skip to main content

Como fazer uma boa gestão financeira para loja virtual

O empreendedorismo faz parte do mundo dos negócios, e quem investe nesse setor precisa ter alguma experiência, mesmo que seja em gestão financeira para loja virtual, para acompanhar as variações do mercado.

Caso contrário, é necessário se cercar de profissionais que possam dar todo o suporte para administrar cada setor da empresa. Afinal, é necessário conversar com diferentes pessoas, formalizar parcerias, e cuidar de várias questões administrativas.

No caso da gestão financeira, é necessário contar com o suporte de um profissional da área de contabilidade, ou contratar um escritório que atenda esse tipo de serviço. Dessa forma, é possível contar com diferentes especialistas de contabilidade com um custo único para a sua loja virtual. 

De qualquer maneira, o controle financeiro de uma empresa requer cuidados específicos, pois há desde o fluxo de caixa, até o pagamento de fornecedores, funcionários e colaboradores terceirizados. 

Os custos que envolvem um e-commerce, por exemplo, podem englobar diversos setores, como:

  • Administração de site;
  • Gestão de estoque;
  • Logística de distribuição;
  • Propaganda e marketing digital.

Soma-se a tudo isso a própria gestão sobre o e-commerce, o atendimento aos clientes, disposição de uma carteira de bens de consumo que atendem o público-alvo, além das obrigações com o fisco.

Controle e organização financeira empresarial da sua loja virtual

A gestão financeira de qualquer empresa é desafiadora e deve ser encarada de frente como uma tarefa que precisa ser realizada e, assim, alcançar o sucesso dentro do empreendedorismo.

Uma das principais palavras que se ouve quando se decide empreender é “planejamento”. Ele é essencial para diversos pontos que fazem parte da rotina de trabalho, e com isso fica mais fácil controlar as finanças.

Além disso, a organização financeira pode ser aplicada com o uso de ferramentas apropriadas, como software desenvolvido para empresas de qualquer área em que o empreendimento é desenvolvido para atender o mercado consumidor. 

Para manter esse controle e organização é necessário seguir etapas muito bem definidas, por isso serão especificados em pontos distintos a seguir.

  1. Separe a pessoa física da pessoa jurídica

O controle financeiro empresarial deve ser totalmente separado dos gastos que estão relacionados à vida pessoal do empreendedor. 

Para isso, é importante estabelecer um pró-labore para o empreendedor, e assim ter um custo fixo definido

Com isso fica mais fácil especificar as despesas da empresa, incluindo o pagamento para o proprietário ou proprietária da empresa, dos funcionários e demais responsabilidades financeiras. 

  1. Mantenha registros financeiros periódicos

Há um período fiscal para cada empresa, que deve seguir o planejamento de negócios proposto desde o início.

Assim, é possível estabelecer metas financeiras que devem ser cumpridas de acordo com os lucros e dividendos, valendo todo o esforço do empreendedorismo.

A compilação de dados pode ser feita por meio de um software desenvolvido para a área de gestão e contabilidade. 

A escolha pode ser voltada de acordo com a empresa, e as personalizações que podem ser aplicadas. Dessa maneira fica mais fácil identificar:

  • Demonstrativos financeiros;
  • Fluxo de caixa;
  • Livro diário;
  • Lucros e dividendos.

As transações financeiras também devem estar adequadas aos pagamentos de taxas e impostos, ou mesmo quanto à necessidade de investir em infraestrutura, como a instalação de estação de trabalho individual para melhor atender a clientela, os fornecedores e demais colaboradores. 

  1. Sempre analise os dados do setor financeiro

O planejamento de negócios visa empregar estratégias que possam ser eficientes na administração administrativa e financeira de um empreendimento comercial, seja uma loja física ou um e-commerce. 

Entretanto, para que as estratégias sejam empregadas de maneira correta, é preciso analisar dados que envolvem o setor financeiro. É desse modo que todas as melhorias na empresa poderão ser feitas de forma consciente e cuidadosa, como é o caso da contratação de empresa terceirizada de serviços gerais, nos e-commerces maiores.

Esse é um exemplo que pode muito bem melhorar o andamento de um processo que envolve parte essencial de um e-commerce. Por isso, é necessário realizar as análises de dados como:

  • Benefícios e salários de funcionários;
  • Contas a pagar e receber;
  • Custos operacionais;
  • Custos variáveis;
  • Despesas fixas.

Esse controle financeiro permite identificar, ainda, os produtos e serviços que possuem mais ou menos lucro, e fazer ajustes, inclusive sobre a precificação estabelecida para uma margem segura.

  1. Invista em estratégias de negócios

É preciso acompanhar o mercado consumidor, incluindo a concorrência, para identificar os potenciais clientes e como oferecer a todos um produto ou serviço de qualidade. 

Por isso, uma das principais estratégias no mundo dos negócios está no marketing e, com toda a tecnologia disponível, na aposta de parte do orçamento de uma campanha publicitária em mídias digitais

Além disso, é preciso contar com equipes capacitadas e, para isso, é necessário investir em treinamento laboral, envolvendo todos os funcionários. 

Se preciso for, invista até mesmo em um curso de consultoria contábil e financeira para se especializar no mundo corporativo e fazer crescer o empreendimento comercial de forma orgânica e natural, como sempre foi planejado. 

É necessário sempre entender as necessidades básicas para atender o público consumidor que está muito exigente e possui diversas possibilidades de compra, ainda mais com o advento da internet e a quantidade de e-commerce que tem à disposição. 

Os problemas da má administração financeira

Os recursos financeiros de uma empresa são a fonte de capital para que possa comprar todo o material que será transformado ou direcionado para o mercado consumidor. 

Portanto, é essencial que a administração financeira seja acompanhada por profissionais da área de contabilidade, pois há muitos procedimentos técnicos que demandam conhecimento específico.

Isso significa que, mesmo as melhores empresas, as lojas e magazines de pequeno, médio e grande porte, ou uma rede de lanchonetes ou restaurantes pode se ver em problemas caso ocorra uma má administração financeira. 

Sem o conhecimento adequado, pode acontecer de haver mais gastos do que lucro, gerando um rombo financeiro e ser necessário recorrer a empréstimos bancários. 

Outro problema é não realizar um pagamento de uma conta, uma taxa ou um imposto, o que pode acarretar em multas e, pior, com juros. E isso pode se tornar um problema muito grande. 

Além disso, sem uma organização financeira adequada, pode ocorrer discussões entre sócios, ou mesmo com funcionários, o que destrói o clima organizacional. 

Isso é imperdoável para quem pensa em crescimento e fortalecimento de uma empresa no mercado em que atua.

Caso seja necessário fazer a compra de uma antena rfid uhf, recurso essencial para a leitura e identificação das etiquetas dos produtos, e isso foi deixado de lado, pode ser que todo o estoque de material utilizado em um restaurante ou lanchonete, por exemplo, se perca, acarretando em um prejuízo que pode ser evitado. 

Portanto, qualquer identificação sobre as necessidades da empresa devem ser levadas em consideração, e ser colocada em uma balança para ver o quanto isso pode prejudicar a empresa, mas também a quem empreende e todos os envolvidos, como sócios, funcionários e fornecedores.

Mais dolorido ainda quanto ao descuido com a saúde financeira de um e-commerce, ou qualquer que seja a empresa e as finalidades propostas, é que com isso é possível chegar à falência. 

Sendo assim, é importante gerir sua loja virtual ou qualquer empreendimento com seriedade, comprometimento, visando o lucro e se tornar parte interessante para os clientes e, indo além, até mesmo para investidores que enxergam um potencial de crescimento empresarial.

Assim, ao invés de prejuízo, o empreendimento consegue ter lucro na venda de bens de consumo, garantindo qualidade e eficiência produtiva.

Dicas para uma boa gestão financeira da loja virtual

A abrangência de uma loja virtual, ou um e-commerce, é muito ampla e permite o atendimento a um público variado, de diferentes lugares, dependendo do que se trabalha e qual a área de atuação.

O alcance pode ser concentrado em um município, porém também pode ser regionalizado a partir de uma área geográfica específica, alcançando até mesmo os limites do território nacional, ou mesmo indo além, alcançando o mercado internacional. 

Para isso, é preciso entender alguns pontos, que servem como dica para outros empreendimentos comerciais. 

  1. Conheça o público-alvo de fato

Toda empresa precisa de um planejamento adequado ao negócio, para entender quais os produtos e serviços que estão à disposição do mercado consumidor, e como isso deve chegar ao conhecimento dos potenciais clientes.

Com um planejamento de comunicação é possível estabelecer o público-alvo, a área geográfica de atendimento, a faixa etária do público-alvo. 

Assim não ocorrem surpresas ou problemas quanto ao investimento em estoque, ou quanto à logística. 

  1. Veja o que o cliente tem a dizer

Ouvir os anseios e necessidades do cliente é essencial, pois assim é possível estabelecer o que pode ser oferecido, e garantir que tudo esteja dentro do planejamento empresarial. 

As sugestões, dúvidas e reclamações também devem ser levadas em consideração, pois elas ajudam a permear a administração em geral, e evitar qualquer dano financeiro, em particular. 

  1. Esteja atento ao mercado e à concorrência

As escolas de datilografia, no século passado, não previam o sucesso avassalador que a tecnologia estava preparando e, com isso, sumiram do mapa.

Os empreendedores que perceberam que os computadores seriam o próximo passo da evolução natural do ser humano se adaptaram e se transformaram em escolas técnicas que ensinam digitação, e muitos outros cursos na área de informática.

Ou seja, é preciso entender o mercado, as mudanças que estão sempre à espreita, e como a concorrência está atuando no setor. A participação em feiras e eventos corporativos pode ajudar nessas questões, bem como o constante acompanhamento de medidas e tendências.

A gestão financeira está no cerne de qualquer empresa, e todos os cuidados devem ser tomados para que o sucesso seja satisfatório para todos os envolvidos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.