Skip to main content

Marketing Viral – esta epidemia pega

Segundo consta na enciclopédia livre Wikipéida, o marketing viral é uma técnica de marketing que tenta explorar redes sociais preexistentes para produzir aumentos exponenciais em conhecimento de marca, com processos similares a extensão de uma epidemia. E como o que caracteriza uma epidemia é o elevado número de casos novos e sua rápida difusão, o ideal é que este vírus se propague e seja compartilhado por diversas pessoas, estimulando o boca-a-boca digital.  Mas como fazer um marketing viral eficiente sem ser chato, irritante ou SPAM?

 Para o marketing viral fazer efeito é importante conhecer o seu público-alvo, entender o que ele quer e desenvolver o que ele valoriza e se identifica. O consumidor deve ser atraído pelas campanhas de forma a querer repassá-las, trocar informações com outros consumidores e influenciar o seu grupo de amigos.  Existem muitas formas de se fazer o marketing viral, as mais utilizadas são o e-mail marketing, hotsites e os vídeo.
 
As campanhas que utilizam a técnica do marketing viral devem focar no segmento, serem claras, criativas, informativas, porém com objetividade, sem textos extensos e de preferência com testemunhal. Elas devem ter identificação da empresa e no caso de e-mails deve ser solicitada a permissão do envio para o cliente. Além da divulgação e mídia de seus produtos e serviços, com o marketing viral, é possível rastrear os clientes e criar uma base de dados sobre seus hábitos na internet e se a empresa tiver uma ferramenta que gerencia o CRM fica ainda mais fácil entender o comportamento dos clientes e segmentar o público-alvo. As informações obtidas podem ser utilizadas para a criação de novas campanhas de marketing viral adaptadas ao perfil de cada consumidor.
 
O marketing viral não é SPAM. Nunca deve ser feito SPAM. O envio de mensagens em massa incomoda o consumidor e não tem o efeito desejado. O retorno de uma campanha deste tipo é baixo, em torno de 2% a 5%, além de prejudicar a imagem da empresa que faz isto. Hoje em dia o marketing viral é cada vez mais importante para os negócios, pois todos, principalmente os mais jovens, trocam informações e experiências pela Internet. Uma boa campanha de marketing viral deve ser atrativa e não pode ter uma caracterização estritamente comercial, visto que os melhores casos de marketing viral foram os espontâneos. O cliente deve ser infectado por ela e querer transmitir para todos os seus amigos esta epidemia.
 

Aline Autran de Morais

Mestre em Administração com linhas de pesquisa em Omnichannel; Inovação em Marketing para o varejo; Marketing Digital; Gestão de Fornecedores. Especialização em Marketing, MBA em Gestão de Varejo e Gestão Empresarial. Mais de 20 anos de experiência em varejo de moda, tendo atuado como Gerente de Produto e Gerente de Gestão de Fornecedores na Lojas Renner, Gerente de Supply e Operações na Uatt?. Sócia-proprietária da Ideiamais. Professora na ESPM Sul.